2 de jul de 2010

Mas nós buscamos uma taça que dura para sempre!


“Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre.” I Co 9,25

Antes de iniciar a copa do Mundo prometi a mim mesmo que não me envolveria emocionalmente com os jogos da seleção brasileira para não me decepcionar. Planejei ser um torcedor distante e frio, atento somente ao bom futebol dos melhores times participantes.

Não consegui ! Como um bom brasileiro acabei acreditando que era possível trazer esta taça, torci de coração e acabei decepcionado; mais uma vez.

O que é realmente admirável, é o fascínio que este troféu exerce mundo afora; trazendo grande alegria e orgulho a nação vencedora. Em nosso país este orgulho se mistura com nossa própria identidade e desperta um nacionalismo singular com as cores da nossa bandeira. A tristeza e a decepção são igualmente proporcionais quando vem a derrota.

Desde a antiguidade o homem é fascinado pelos esportes e pela superação de seus adversários nas competições, a coroa de louro ou ramos de oliveira, a que Paulo se refere, era dada aos atletas vencedores e também aos generais quando voltavam de suas vitórias militares.

O valor da coroa da vitória era somente simbólico, o que importava realmente era a honra e o reconhecimento público. Hoje, os troféus e medalhas tomaram o lugar das coroas, e se tornaram os novos símbolos da vitória e da superação.

Paulo celebra a promessa de um troféu de valor infinitamente superior a qualquer coroa ou taça de ouro. E por esta taça ele dedicou não simplesmente sua torcida, mas sua própria vida.

Espero que as decepções com as coroas perecíveis que buscamos nesta vida, nos façam lembrar daquela que realmente tem algum valor; a coroa que nos espera em Cristo.

1 – Uma taça eterna

“mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre.” I Co 9,25


A antiga e tão cobiçada taça Jules Rimet, conquistada pelo Brasil em 1970 foi posteriormente roubada e provavelmente derretida por causa de seu peso em ouro.

A coroa que nos é oferecida em Cristo não pode ser destruída, pois não é material, mas espiritual. Ela também não pode ser comprada ou usurpada pela ganância humana, pois é oferecida gratuitamente pelo próprio Cristo.

2 - Uma taça irrevogável

“Ao vencedor, jamais apagarei o seu nome do livro da vida” Ap 3,5


Diferente do torneio da Fifa que dá ao vencedor uma posse temporária do troféu; a coroa da vida é um troféu irrevogável, uma vez que a recebemos, ela não pode ser tirada de nós. É a posse definitiva do galardão com as garantias daquele cuja palavra não pode ser contestada.

3 – Uma taça dada pelo próprio Jesus Cristo

“O vencedor, eu o reconhecerei diante do meu Pai e dos seus anjos.” Ap 3,5


Sabemos o valor do reconhecimento dos homens, através de troféus famosos com a Taça Fifa, o Oscar, ou o prêmio Nobel. Mas não temos idéia do que é receber o reconhecimento da parte do próprio Deus.

A coroa da vida, por sua vez, não é um simples reconhecimento de méritos, mas de nossa nova identidade; ela é o reconhecimento de que pertencemos a Cristo e somos suas testemunhas: “Quem, pois, me confessar diante dos homens, eu também o confessarei diante do meu Pai que está nos céus. Mt 10,32

4 – Uma taça que santifica

“O vencedor será igualmente vestido de branco.” Ap 3,5


Em nossas competições nem sempre o campeão convence. As vezes, dizemos que o time ganhou mas não mereceu; venceu mas não convenceu.

Mesmo com todas as nossas falhas e imperfeições, nós não corremos o risco de sermos coroados sob este tipo de desconfiança. As vestes brancas que receberemos, ensinam que seremos revestidos de santidade, libertos do pecado e a nossa sujeira será completamente apagada.

Ou seja, não seremos premiados por sermos santos e puros, mas seremos premiados com a santidade e a pureza.

5 – Uma taça que satisfaz

“Ao vencedor darei do maná escondido.” Ap 2,17


O reconhecimento humano com todos os seus troféus nunca nos satisfazem completamente, nós sempre desejaremos mais um. A paixão brasileira pela Copa do Mundo, somente confirma esta verdade.

O “Maná escondido” que o vencedor receberá nos revela a satisfação que a coroa da vida produzirá em nós. Experimentaremos da plenitude do cuidado, sustento e provisão de Deus e então, não sentiremos falta de mais nada.

6 – Uma taça viva

“Naquele dia o Senhor dos Exércitos será uma coroa gloriosa, um belo diadema para o remanescente do seu povo.” Is 28,5


Enfim, nossa ultima descoberta sobre a taça que receberemos é a consciência de que o prêmio é o próprio Jesus Cristo e o desfrutar da sua presença eternamente. Não há taça, medalha ou coroa mais valiosa do que esta.

3 comentários:

Nino disse...

André, extraordinária abordagem com a sensibilidade e profundidade que caracterizam sua maneira de ver o cotidiano. Abraços. Sou seu fã. Nino.

Nino disse...

André, extraordinária abordagem com a sensibilidade e profundidade que caracterizam sua maneira de ver o cotidiano. Abraços. Sou seu fã. Nino.

Nino disse...

André, extraordinária abordagem com a sensibilidade e profundidade que caracterizam sua maneira de ver o cotidiano. Abraços. Sou seu fã. Nino.